quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Tomara que chova três dias sem parar..

Quem nunca chegou da faculdade na madrugada, sem bateria no celular e teve que enfrentar a tempestade de meses na cara e no escuro porque um raio caiu na rua e apagou todas as luzes, hein hein? Mas foi bom, fazia tempo que eu não tomava uma enxurrada na fuça, ainda mais depois na meia noite numa rua deserta e apagada. Foi lindo

sábado, 30 de agosto de 2014

Dos pré-conceitos com as branquelas azedas.

Daí que agora eu vou de táxi van, você sabe,  para a universidade e aparentemente sou detestada no recinto. Fiz alguma coisa pros coleguinhas? Não, mas assumo que tenho cara de branquela azeda que tende a sofrer preconceito em vans. Tenho dinheiro? Não, vivo devendo.. mas provavelmente essa cara de branquela azeda disse o contrário pro "motô sangue bom" que me chamou de madame no primeiro encontro até a universidade. 
Então você está me dizendo que não está conseguindo fazer um social num ambiente fechado e pequeno com as mesmas pessoas grudadas todos os dias? Exato. E porque disso? Bom.. Provavelmente PORQUE ESSE PUTOS ESTÃO DE MAL COM A VIDA E NÃO CONSEGUEM LIDAR COM NOVOS RELACIONAMENTOS COM PESSOAS QUE SE ESFORÇAM PARA SER AGRADÁVEIS E AMÁVEIS COM TODOS  POR PROBLEMAS PSICOLÓGICOS. Isso mesmo, problemas psicológicos e de vida, COMPREENSÍVEL! 
Eis que no primeiro dia na nova universidade, estava eu adiantada e distraída no ponto, tranquila, curtindo aquela brisa, esperando por um ônibus, observando as árvores e sentindo o amor existente no universo percorrendo meu corpo, quando uma van parou, me gritou e me mandou entrar. Não questionei, (mentira), questionei bem pouco, mas entrei tão assustada e acelerada que acabei esquecendo meu casaquinho preferido no ponto, o que me deixou triste e me fez esquecer de fechar a porta da van, o que aparentemente te define como madame e vai contra as regras de trânsito nessa cidade pequena, pacata e com déficit de amor ao próximo. Fim de aula + estacionamento lotado de vans iguais + pessoa distraída = Bárbara perdida e atrasando todos para ir embora, foi por uns cinco minutos, juro, mas foi o suficiente pro "motô gente boa" me mandar um: "entra logo na van, menina" bem alto no pé do ouvido. Romântico, não? 
No segundo dia, na intenção de querer me privar de outras gafes e aborrecimentos, fiz uso do medicinal relaxante fitoterápico sqn, e fui cantarolando até o ponto, sentindo o amor do universo percorrer minhas veias quando me deparei com novos integrantes os quais eu já passei o rodo  conhecia de outros tempos, do meu lado. Fingi sono porque né, o medicamento é forte e a lesa é grande. Tão grande que na hora de sair da van fiz o quê? Tropecei e quase caí um tombo épico na frente daqueles que me desgostam e outros que já me gostaram. Na tentativa de equilíbrio pra evitar a queda, saí correndo claro! Atitude mais sensata que sair correndo da van após quase cair na frente de um público assim com certeza não existe, o problema só foi eu ter esquecido a maldita porta da van aberta de novo e levar uns esporros orais de quem eu nem conhecia. MAIS QUE CARALHO, NÃO  VAI CAIR A MÃO SE ALGUÉM FOR GENTIL E FECHAR A PORTA DE VEZ EM QUANDO, no caso, de vezes em quando.. 
Posso ter cara de branquela azeda, mas educação não me falta e muito menos vontade de reconciliação com quem eu nem conheço mas já possuo conflitos, e lá fui eu pedir uma grande e elaborada desculpa pra colega por ter deixado a porra da porta capirota da van aberta. Linda atitude da minha parte, só não foi tão eficiente porque acabei pedindo desculpa pra mocinha errada, mas né.. Quem nunca? O que vale é a intenção.
Outro dia se passou, eu novamente no ponto sem sentir tanto aquele amor do universo e a van passa rapidamente por mim sem parar, quase me deixando pra trás... 
Olha amadinhos, assim não dá. Eu desisto e quero que vocês sejam muito felizes sem me amar mesmo, mas antes de serem muito felizes e terem uma bela vida, também espero que vocês encontrem VÁRIAS PORTAS DE VANS ABERTAS POR AÍ, manés.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

TINDER

O que falar sobre esse app que eu mal conheço e já curto pakas??
É bem simples e o aproveitamento é de 100%. Só dar um like, contar até 3 e PRONTO!! Acabou de conhecer o mais novo amor da sua vida  noite. ES-PE-TÁ-CU-LO de aplicativo pra auto estima feminina.
Primeiro dia de tinder a gente ainda é inocente e não sabe de absolutamente nada, não tem ideia da proporção de beleza por quilômetro quadrado e muito menos do que se pode achar com um pouquinho de paciência pela estrada a fora com seus dedinhos mágicos de like, e como não sabemos de nada disso, fazemos o quê? Diminuímos a exigência depois do 5º semi-arrumado seguido de nome estranho e saímos dando like nos mais ou menos mesmo... Vai que o cara tem muita grana energia boa e você se apaixona né mesmo? Não. Independente da beleza interior do ser, diálogo de tinder é tudo a mesma coisa: "Oitudobemédeonde?" Não existe pausa nem pra um espirro e a prioridade do colega é de saber qual distância você está e se gastaria muita gasolina pra te comer conhecer. Amigo, não seja tão diplomata! Escancara a realidade se é por um objetivo maior e nem perca seu tempo com distância. Chega perguntando se o sexo tá fácil, tchau e bença.
Uma vez um cara com uma cara de bem ordináriozinho, desses do jeito que eu gosto, dessas estampando problema na testa, me curtiu e combinamos. O cara nem "oi" deu e já foi logo me perguntando qual era a minha intenção no aplicativo e dizendo que a dele era sexo. Eu cantei: "eu, você, dois filhos e um cachorro", então ele disse que não gostava de sexo grupal e encerramos ali o diálogo. Você que só quer sexo, coloca na descrição. Várias outras pessoas também querem, pode ser que te renda muitos likes e noitadas, e com sorte, uma gonorreiazinha de nada..
Outra dica válida pros usuários do tinder é mudar o nome quando seu nome for muito escroto. Um dia me apareceu um colega de nome "Caralhildo" na quilometragem. Porra Caralhildo, ou você tá de brincaxion to me ou sua mãe é muito zoeira e te queria solteiro pro resto da vida, porque veja bem, por mais que o nome não seja a coisa mais importante em um cara, dificilmente sua parceira vai gostar de um Caralhildo gravado na aliança ou no convite de casamento. Finge que seu nome é outro, ou muda, o tio do cartório não vai ficar te impondo muitas burocracias, sua genitora já te sacaneou o suficiente. Mas esse não é um grande problema, é só um nome.. supera, segue em frente e fica tranquilo que no fim dá tuuuuudo certo! (Álcool também ajuda..mentira)
Agora, se você se chama Renato, Ricardo ou Diego, tem uma idade boa, não tá muito distante e não quer só trepar, você com certeza tem uma namorada e alguma mocinha desavisada vai te curtir e vocês vão conversar e talvez essa mocinha acabe gostando de você, descubra que você tem namorada e -acidentalmente- curta a foto da sua namo no instagram, aí meu filho, você vai ter que rebolar pra convencer sua namo que essa mocinha que te tem em comum no face e andou bisbilhotando o insta dela é sua prima distante. Tudo pode acontecer nesse universo maluquinho de tinder, porque tinder também é uma caixinha de surpresas e lá tem de tudo, seja homem, mulher, homo, andrógeno, hermafrodita ou transformer e é nessa hora que você mulher bêbada que resolveu pegar o cel na balada, dança. Tinder e bebida definitivamente não combinam, se for beber, não dê likes porque na hora parece uma boa ideia, mas no dia seguinte o resultado das muitas combinações pode não ser lá o esperado, e bloquear o colega novo porque se arrependeu é uma coisa muito feia de se fazer. Você que faz isso definitivamente não vai pro céu! Amiga, dá uma chance pro Caralhildo sem dente, às vezes ele é um cara bem bacana e sem namorada. Marca um encontro com ele, chega antes e enche a cara.. Pode ser que você o enxergue o mesmo gatinho que você deu like no dia anterior.
Ostentar macho em tinder parece uma coisa bem inteligente. O diálogo, beijo e sexo sem compromisso, poder escolher a vítima da noite, não precisar conhecer mãe de tinder-man ou irmã pentelha parece ser um verdadeiro paraíso, mas não se engane! Ostentação de macho no tinder pode exigir muita criatividade de você que às vezes tem mais o que fazer da vida. Parece legal ostentar homem? Parece! Parece a fantástica fábrica de chocolate com vários sabores e modelos tudo pra você? Parece! Parece sua loja preferida na liquidação, brinde e devolução à vontade? SIM, MASSS, como tudo na vida tem um BUT, a criatividade acaba depois do décimo mesmo papo manjado no chat, a paciência se esgota e começamos a perceber a dura realidade dos energúmenos que estão conversando conosco e aí aquela boa aparência começa a me custar boa vontade demais e eu não sou obrigada. Se eu fosse, tava no badoo. No fim das contas tudo que te sobra são momentos constrangedores com os vários caras desconhecidos em todas as suas redes sociais e whatsapp, fazendo volume e te fazendo pensar sobre o tempo que você desperdiçou tentando conhecê-los. Portanto, use com moderação, e se for combinar, não beba!

terça-feira, 22 de julho de 2014

Da série: inconsciente bizarro

Legal mesmo é você entrar em um ônibus com vários andares e cheio de dormitórios, com uma Hello Kitty gigante e rosa tatuada no braço e chorar desesperadamente porque sua amiga roubou seu rímel. Mas tranquilo, depois a Hello Kitty ficou preta e pequena, deu até pra cobrir com a alça do sutiã e a vida ficou mais calma até o momento em que o ônibus desceu a serra e no alto de um cume estava um dos ex-amores fazendo "yoga" com duas fanfarronas. O coração no cume partiu e foi aí que acordei. Pesadelo horrível gente! Foi de cortar o coração.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Quem nunca?

Fuçar no Facebook do próprio pai atrás da data de aniversário e perceber que existe outra filha em "Família" que não é você, nem seu irmão e muito menos a Bruna Marquezine.
Quem nunca?

(Tá que eu esqueci a data do seu aniversário, mas cara, no seu facebook existe outra filha de dezenove anos. Prepara o bolso.. Terapia ta caro!!)

terça-feira, 15 de abril de 2014

Da série: amigas maduras

O que realmente acontece num grupo feminino do whatsapp:

-Gente, preciso de ajuda!!

-Fala fia..

-Vocês sabem como eu fico envergonhada e tímida perto duzoto gato, lindo e maravilhoso né?

-Prossiga

-Daí que eu achei o zapzap de um boy magia, menino dos meus olhos, mas não sei como iniciar um diálogo sem estampar na fuça dele o quão stalker e interessada eu sou.

"-Passa aí o número que eu falo pra ele discretamente que você o quer."

"-Adiciona e diz: Oi gato.. vem sempre aqui, delícia?"

"-Manda Oi no whats, solta o cel e sai correndo!"

"-Manda Oi.. se ele não responder, bloqueia!"

"-Diz: Olha só quem eu encontro na minha lista de contatos, nem sabia que tinha você, rs!"

Maturidade, bom senso e equilíbrio é pros fracos. Quatorze anos rules!

quarta-feira, 2 de abril de 2014

1º de Abrão

Então é 1º de Abril e você jura que vai causar impacto mudando um relacionamento de 20 anos de solteira no facebook, pra sério.
Aí o que acontece?
"Porra Bárbara, a essas horas da manhã?"
"Bá, tá com tempo livre demais, vou mandar uma enxada pra você carpir uns matos"
"Quem é a mina, Bá?"
"Filha, é dia da mentira e não do milagre"

ALÔ SOCIEDADE, UM POUQUINHO DE CREDIBILIDADE PARA COM A MINHA PESSOA NÃO FARIA MAL A NINGUÉM, OK?
DOIS BEIJOS.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Das surpresas surpreendentes..

Aí sua mãe chega da cidade grande dizendo em tom de animação e fofura:
-Filhinha, olha o que a mamãe trouxe pra você.....
E você já com brilho nos olhos, imagina um bonsai, um carro próprio, uma roupa nova, ou um bilhete premiado da mega sena até ela tirar 400 ENOS de ABACAXI de uma sacola, jogar na sua mesa e dizer: Isso é ótimo pra curar a bebedeira dos outros no dia seguinte. 

Há quem diga que bullying materno só ocorre na hora do registro, esse com certeza não conheceu minha mãe. 

sábado, 15 de março de 2014

Parabéns pra mim

Aí é seu aniversário e você acorda morrendo de enxaqueca do esquenta de aniversário no dia anterior. Levanta depois de noventa tentativas e percebe que seus amigos queridos postaram as fotos mais zuadas do mundo na sua linha do tempo, inclusive aquela de quatro anos atrás em que você mesma desenhou um L na própria testa com pomada minancora porque é loser e nem disfarça. Bacana essa capacidade de produzir coisas contra si mesma, auto denegrimento a gente vê por aqui. 2bjs.
Da série: Começando os 20 bem!

terça-feira, 11 de março de 2014

Quando a idade chega..

Você percebe seus "muitos" anos de vida quando deixa sua mãe no trabalho e após cinco minutos de espera repara em alguém vindo em sua direção acenando adoidado, mas mesmo cerrando seus olhos fortemente, não identifica a pessoa até a pessoa bater na janela da frente do carro e você de repente, notar que é justamente sua mãe. Ou quando você anota todos os seus compromissos do dia para não esquecê-los e esquece onde deixou o papelzinho anotado. 

Eu, Carolina F.
Aos 20 com Alzheimer e miopia.
2bjs

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Musofodida

Como nem toda Bárbara é bárbara ou dos bárbaros, confesso! Existe uma coisa que realmente me dá medo, me atordoa, me abala, me desequilibra, me tira do senso comum, me faz agir como uma louca, desvairada, recém saída do Chuí-lugar de gente pancada:
Homens.
Mentira,
RATOS.
Prato cheio prazinimigas de plantão, informo que sofro de Musofobia. Mas isso não é mais um draminha adolescente que nem dessas que alegam ser bipolares quando não sabem nem o que é ciclo menstrual, isso é realmente sério. Ter medo, muito medo, desespero, paúra, nojo, etc de ratos é perfeitamente normal. Normal pra quem não mora em chácara conjunto habitacional de ratazana nessa época do ano. Maldita época do ano em que todos os roedores nojentos da redondeza resolvem fazer confraternização aqui em casa, e aparentemente, o mais perto possível de mim. Mas só de mim, já que ninguém mais se queixa. Daí que eu despiroco na gritaria e fico parecendo Tarso perto dos outros, e na família a genética já é esquizofrênica, o que me deixa no maior climão tentando provar que eu não sou louca e que tem sim rato nojento se enfiando debaixo do meu pé. Dia desses estava eu feliz, tranquila, passeando pela área e brincando no zapzap quando de repente, senti algo passando pelo meu pé.. NUNCA olhe para trás quando sentir algo passando pelo seu pé, às vezes pode ser um monstro vestido de rato, você pode ser musofóbica e o resultado disso meu caro, não é muito prazeroso ou saudável aos olhos de quem está de fora. Meu border collie, o Bento, é desses abençoado, sereno e educado, mas não pode ver uma euforiazinha que já fica agressivo e daí que esses ratos malditos, além de me renderem um possível início de esquizofrenia aos olhos maternos, também me renderam algumas mordidas caninas e um trauma incondicional. Perdi a simpatia até por aquele da Cultura que quer casar com a Lua, Nuvem, Parede, Caralho a quatro. Vê se morre rato cantor da Cultura e leva também seus amiguinhos rabudos,  inclusive a porra do Ratatouille! Desenho escroto.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Das mandingas falíveis de todos os anos

Ingênuo mesmo é pensar que todos os problemas do mundo, ou do seu mundo, irão desaparecer como vanish na virada de ano. É como se as sete ondinhas que você pula tivessem o poder de limpar seu saldo negativo no banco, ou levassem com a maré todos os possíveis futuros canalhas que passarão pela sua vida mesmo que você pule 77 ondinhas. Há quem ofereça cachaça todo ano pra Iemanjá, esse provavelmente pensa que esse gestinho típico de dia 31 vai reduzir o preço da cerveja no ano seguinte. Meu filho, Iemanjá tem cinco cirroses mas o preço da cerveja simplesmente não vai abaixar. Aliás, se eu fosse você, parava de desperdiçar a 51 no mar e guardava pro consolo no ano seguinte que provavelmente também vai ser de merda. Todo início de ano é a mesma palhaçada por parte dos iludidos fodidos na vida como eu. "Esse ano vou arrumar minhblábláblá"... "Esse ano vou arrumar um empremimimi".. "Esse ano eu passo no vestbetcetcetc"... Mas impressionante como o carnaval chega, nada aconteceu e logo mais o meio do ano vem e sua vida continua a mesmíssima bosta do ano passado. No meu caso até pior porque as sete ondinhas que eu não pulei, não levaram meu negativado e os juros tão rolando solto. O bom é que há uns quatro anos eu parei de pular ondinha, parei de vestir branco, parei de desperdiçar bebida e consequentemente, parei de lembrar da virada no dia seguinte. Portanto, se minha vida tá uma bosta eu fiz por merecer, ao contrário de você - pessoa crédula - que perdeu seu tempo com superstição e agora tá aí se lamentando porque Oxum te esqueceu. 
Chupa troxa!

sábado, 18 de janeiro de 2014

Da série: Começando o ano bem

Então sua vida financeira tá tão, mais tão na merda que você pega seu cartão de débito, porque o crédito já anda bloqueado há tempos, vai ao caixa eletrônico tentar sacar seus últimos R$47,00 restantes até seu limite gigante estourar, saca quarenta e quebra o cartão dentro do caixa eletrônico. 
Preocupação com o cartão? Só da parte dos bancários. 
Lágrimas por deixar o cartão quebrado e cortado dentro da leitora? Só no rosto de quem acessar minha conta.
O que me doeu mesmo foi contar moedinhas de dez pra pagar a passagem do ônibus e perceber que não poderei gastar esses últimos sete reais que me restam nem com um pouquinho de gasolina da piedade pra moto. Tempos difíceis, a gente vê por aqui! 

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Das dívidas cósmicas de fim de ano

Últimos dias de 2013 e você acorda bem, apesar da ressaca monstruosa, num domingo ensolarado, lindo e convidativo. Resolve ir pra praia, pega sua linda motoca e vai, vai, vai, até perceber que já está quase em Ubatuba e acabou de tomar uma multa porque estava com a viseira aberta debaixo de um sol de 37ºC no litoral. Guarda fdp, mas tudo bem, tudo azul, o dia tava lindo e tava dando praia! Chega na praia e percebe que existe apenas uma mesa na frente de todas as outras, quase na água, com visão panorâmica da praia inteira, com exatamente três lugares, pra você, sua amiga, capacetes.. e de brinde, uma mesa cheia de boys magias ao lado. PERFEITO! Perfeito até demais, perfeito o suficiente pra você desconfiar que o cosmo, com CERTEZA, não deixaria barato! Tudo muito perfeito até o tempo começar a virar, formar uma tsunami negra no céu e o pneu da moto furar num domingo a tarde, debaixo de chuva, véspera de ano novo. Mais perfeito ainda foi empurrar a moto pra lá e pra cá, sem saber o que fazer e sem borracharia aberta. Perfeitinho foi implorar de casa em casa pra deixar a moto durante a noite e tomar "nãos" consecutivos no meio da fuça, porque com essa minha cara de criminalidade, normal terem medo né. Daí que consegui deixar a moto numa farmácia e cheguei de noite em Caraguá após duas horas de ônibus parado no trânsito e fui dormir mais sossegada. Perfeito! Mais perfeito mesmo, foi o dia seguinte.. Certeza que eu estava em débito de azar com o cosmo e ele tirou esses dois dias pra cobrar a dívida. Dia seguinte, esperei ônibus lotado pra Ubatuba durante uma hora debaixo de um sol de 39ºC e mais duas horas no trânsito indo pra lá quase sentada no colo do motorista. Cheguei, peguei a moto e voltei a arrastar a sem vergonha pra lá e pra cá de novo. Daí que começou a chover DE NOVO e dessa vez eu estava sozinha, sem rumo e sem dinheiro. Achei uma borracharia, o borracheiro havia passado mal e estava no hospital, fiz cara de dó, chorei e me atenderam. Me venderam uma nova câmara, trocaram, e o raio furou a nova câmara também, perdi a nova câmara. Como Maranduba não tem caixa eletrônico, saí pedindo de comércio em comércio pra me passarem dinheiro no débito, outros "nãos" até uma boa alma sentir muita dó e me ajudar. Gastei 50 reais, minha dignidade e TRÊS HORAS DE "CONCERTO" pra absolutamente nada, pneu continuava no chão e aparentemente, sem solução. Tive que andar com o pneu solto embaixo do braço por uns 3km até outra borracharia, embaixo de chuva ,é claro,  onde outro rapaz entendido e honesto me cobrou 15 reais e arrumou em 15 minutos. Puta da vida eu? MAGINA! 
Lição do dia: NUNCA bote muita fé num domingo de praia ensolarado com mesa camarote e gatinhos ao lado.