sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Às avessas

Como não dar merda?

A pessoa nasceu odiando o calor, excomungando a matemática, detestando sertanejo, não vendo a menor graça em peões ou fazendas, e aí atinge a maioridade e faz o quê? 
Vai morar no Mato Grosso pra fazer Engenharia Agrícola! 

Como não dar merda? 

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Das vergonhas de quarta-feira à noite

Não bastasse você acordar com vergonha da terça à noite, você tem que ser você e cometer alguma gafe ridícula na quarta também, principalmente se for na frente de um mooooonte de gente que está prestando a atenção justamente em você e no seu cigarro que foi insistentemente acendido do lado errado. Gente que tenta acender o filtro, vemos muito por aqui. 2Bjs

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Das vergonhas de quarta-feira

Aí você bebe em plena terça-feira pra comemorar o aniversário da amiga, fica embriagada, vai pra faculdade e sai abraçando árvores e pessoas desconhecidas porque alguém duvidou de você. Constrangimento no dia seguinte? Magiiiiiiiiiiina! 

Dos vícios musicais momentâneos

É quando você percebe que é a décima segunda vez consecutiva que escuta uma música e pensa em colocá-la no blog, mas se lembra que detesta colocar coisas, que não palavras, no dito cujo. Mas coloca mesmo assim, afinal, não é sempre que você ouve 12 vezes a mesma música..
Mentira, é sempre sim! Playlist alternada, a gente não vê por aqui! 


Ps: reparem no quão gatinho é o vocalista! Talvez haja uma certa influência visual na repetição musical..

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Gente prendada, não trabalhamos.

E aí você é tão boa, mas tããããão boa na cozinha, que até seu café em pó solúvel fica horrível! Sofrimento e fome, a gente vê por aqui.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Das raras, porém válidas, percepções

FODEU!
Então você acorda pensando sobre uma nova pessoa que chegou do nada pra abalar sua estrutura de ferro, passa o dia refletindo sobre os prós e seus contras e percebe que agora sim fodeu, você está realmente balançada por alguém totalmente novo e inimaginável, percebe que aqueles dias em que você preenchia seus pensamentos apenas com você mesma se esvaíram e percebe ainda que isso pode ser ruim, mas também pode ser extremamente bom, talvez você tenha finalmente se curado. Talvez antes você estivesse vazia, tão vazia que resolveu se encher de si mesma e procurou se conhecer, se compreender, se enaltecer e o primordial, aprendeu a lidar com seu coração e entendeu que se o antigo amor não deu certo, foi porque você também errou e errou feio, mas pretende acertar. Parece clichê e pode até ser, mas o roteiro é sempre o mesmo, aquele velho e pavoroso roteiro que pode se prolongar por anos ou meses, mas nunca foge do script. Você se apaixona, se deixa levar, perde a cadência, a carência, o samba, o rebolado e se perde, perde a compostura, a postura, a razão, e só sobra a paixão, aquela paixão ensurdecedora que te faz voltar sempre pro grande amor até não dar mais, até ambos se esgotarem e seu coração doer tanto que você se entrega ao destino, desenvolve um certo alcoolismo e sai dos trilhos, do eixo, sai de cena, muda os hábitos, frequenta outros lugares, conhece novas pessoas, pensa mais em si, ama mais a si, fica coerente o bastante pra entender que não importa quantas vezes te tomem o coração, ele sempre será seu e pertencerá somente a você; É quando você fica vazia, não pensa em mais ninguém, esquece aquele alguém, ouve outras músicas que não te arremetem a nenhum grande amor, samba essas músicas amando seu rebolado, seu penteado, seu requebrado e percebe que está feliz, feliz à beça, e talvez seja essa a brecha pro início de um outro grande amor, o ciclo retorna, o coração palpita, você deixa de pensar tanto em si, a imagem daquela pessoa começa a te arrancar sorrisos distantes no meio da tarde e você decide que talvez se deixe levar, mas dessa vez pretende acertar e se não acertar, FODEU!

domingo, 11 de agosto de 2013

Das coisas que só acontecem na calada da noite

Massa mesmo é você chegar bem da balada pela primeira vez em meses, ir dormir sozinha e feliz e a classe universitária operante e predominante do seu bairro começar a tocar a sua campainha incessantemente e correr, às cinco da matina! Mas mais massa mesmo é eles insistirem na ação até você sair e eles te dizerem: Bárbara, você é uma delicinha hein, qual seu número?
Meu número é o que você acabou de apertar quinhentas vezes, feladaputa!  

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Do misticismo precoce

Aí você fala sobre o universo, acaba revelando que a copa das árvores no bosque da faculdade na verdade é moradia das fadas, diz que acredita sim em gnomos e duendes, queima uns incensos, lê livros sobre cabala, ouve alguns mantras, tenta aderir a perspectiva de paz e amor, e as pessoas começam a te olhar estranho, te achar retardada, louca, drogada, insana e anormal por viver bem assim. Posso com isso? Dá licença que desde pequena eu desenhava cogumelos e adorava seres místicos, principalmente bruxas. Explicação plausível seria minha mãe ter usado muita marijuana vitamina em sua gestação, mas acho pouco provável, mãe careta a gente vê por aqui!
Mas eu hein, que bando de alienados! Me deixem aqui com os meus óvnis, que nós vivemos bem assim!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Diálogo de domingo

- Eaí, caiu?

- Não sei. Caí?

- Se lembra de ontem?

- Mal lembro de hoje..

- Muitos hematomas?

- Minha memória diz que não, meu corpo diz que sim.

- Foi embora como?

- Transcendi.

- Quem era o bofe?

- Bofe? que bofe?

...

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

2013 fanfarrão

Aí você relê seu blog , vê que suas expectativas não foram supridas e percebe que você quebrou a cara, se deu mal, tá na merda e despirocou legal. Beijos.

Dos assuntos menos cabíveis

Então você se vê no meio de uma conversa fofa e cheia de emoção sobre animaizinhos e o amor à eles concedido quando sua amiga chapada sem noção de repente solta a seguinte pérola:
-Nossa, uma vez eu peguei um gatinho, girei ele no ar e taquei no chão.... (cricri) 

What's wrong with you, women?